domingo, 29 de julho de 2007

::A Cobrinha Azul::

Para não perder os links e poder relembrar um dos meus desenhos preferidos, deixo aqui dois episódios da fantástica Cobrinha Azul!!!





Para matar a saudade de outros desenhos animados: http://www.mofolandia.com.br/index_anime.htm

sábado, 28 de julho de 2007

::Ya! Dog::


Ya!Dog é um programa da MTV que, entre outros assuntos, divulga sites e novidades na Internet. O programa dessa sexta-feira, dia 27 de julho, trouxe algumas dicas de sites que podem ser interessantes para a educação, mas que a galera usa como passatempo!
Além de fazer seus desenhos online, você pode publicá-los em uma Galeria de Artes Virtual, junto a trabalhos de outros 'artistas'.
E como a maioria dos programas de edição de imagem online, você pode visualizar todo o processo de criação, enviar por email seu trabalho ou apenas se divertir!!!
Este é a minha obra de arte...

Para entender o jogo, é necessário saber quem foi Pollock?
"Jackson Pollock, (Cody, Wyoming, Estados Unidos da América, 28 de Janeiro de 191211 de Agosto de 1956) foi um importande pintor dos Estados Unidos da América e referência no movimento do expressionismo abstrato. Desenvolveu uma técnica de pintura, criada por Max Ernst, o 'dripping' (gotejamento), na qual respingava a tinta sobre suas imensas telas; os pingos escorriam formando traços harmoniosos e pareciam entrelaçar-se na superfície da tela. Pintava com a tela colocada no chão para sentir-se dentro do quadro. Pollock parte do zero, do pingo de tinta que deixa cair na tela elabora uma obra de arte. Além de deixar de lado o cavalete, Pollock também não mais usa pincéis. "
Fonte: Wikipédia
Ficou interessado? Há duas versões online para você criar seus quadros inspirado em Pollock: ao entrar na página clique em GO TO JACKSONPOLLOCK.ORG ou escolha a opção iPollock.com .
Atenção! Você já começa a pintar assim que mexe no mouse! E a cada clique você muda de cor. Experimente!
Aqui estão minhas experiências:


Você pode criar sua história usando três quadros e os recursos disponíveis no site: fundo, personagens, falas, título,... Para salvar e publicar a história é necessário cadastrar-se. Eu usei o PrintScreen mesmo para publicar aqui!

>> Prongo

O site do jogo, Prongo, é em inglês, e tem diversos jogos interessantes, divididos por faixa etária. Mesmo sem dominar a língua, você pode se divertir e trabalhar com habilidades básicas como o raciocínio lógico e a resolução de problemas.

>> Jogo da Limonada

Quem nunca brincou de vender limonada na frente de casa nos dias quentes das férias de verão? Agora você pode brincar online e, de quebra, exercitar seus conhecimentos matemáticos, calculando quanto cada cliente deve pagar.

Seleção de jogos do site Prongo, para se divertir e aprender! Passatempos educativos!!!

Realmente, links muito legais para outros sites de jogos - em inglês mas fáceis de jogar!


>> Memória Matemática

Tradicional jogo de memória que, a medida em que vai sendo resolvido, apresenta uma imagem.

>> Memória do Dragão

Além das tradicionais habilidades, esse jogo estimula a audição.


Você gosta de dançar? Então curta essa brincadeira: escolha uma das músicas disponíveis em A, B, C, D, E, F (ou outra que você gostar) e faça o boneco dançar clicando no teclado (o seu ou o virtual). É hilário!!! Um passatempo divertidíssimo!!!

quinta-feira, 26 de julho de 2007

::Oi Pati!!!::

Uma homenagem para minha querida amiga!!!

sábado, 21 de julho de 2007

Você quer receber as atualizações do Bloguinfo?
Digite aqui seu email:

Delivered by FeedBurner

::Cinema na escola::

Poucas linguagens atraem tanto quanto as visuais. Por isso, nada mais lógico do que levá-las para a sala de aula.

Entre as minhas muitas atividades, uma que eu adoro, é a oficina de TV e Vídeo. Na última edição, trabalhamos a partir do filme 'Deu a louca na Chapuzinho'. Foi fantástico!!!

Para ver um pouco da oficina, clique aqui.

A Revista Nova Escola de maio apresentou a reportagem 'Coisa de cinema': "Alunos que escreviam só para ganhar nota se descobriram potenciais cineastas. As redações escolares se transformaram em curtas-metragens e as idéias audiovisuais ultrapassaram a sala de aula e inspiraram a escrita. Um círculo virtuoso!"

Você quer conhecer esta experiência? Clique aqui.

Agora para aprender a fazer animação com uma câmera digital, indico este vídeo, disponível no site da Revisa Nova Escola On-lin. É imperdível!

Outra dica da Revista é um reportagem antiga, Cinema une arte e informática, com o passo a passo para criar filmes usando a apresentação de slides: "Turmas de 3ª e 4ª série já podem brincar de cineasta, produzindo curtas no computador. Um projeto com vocação interdisciplinar" Para ler mais, clique aqui!

Em uma entrevista para Débora Didône, o especialista em educação a distância Frederic Litto, dia que a escola pode ganhar muito explorando o universo virtual dos jovens, na entrevista entitulada 'O mundo na tela do seus alunos'.

Outra dica interessante, de março de 2006, é a utilização de radionovelas - tão populares nesses tempos de PodCast! Mídias de ontem e de hoje despertam a turma explora linguagens contemporâneas e mostra a importância de analisar o mundo do entretenimento de forma crítica , depois de apresentar as antigas radionovelas e fotonovelas à garotada. Para ler a experiência, clique aqui.

Essas são algumas dicas. Se você tem alguma contribuição, sugestão, comentário ou crítica, deixe aqui nos COMENTÁRIOS, ok?

sexta-feira, 20 de julho de 2007

::Dia do Amigo::

Quero compartilhar duas mensagens que recebi hoje... e desejar um dia feliz para todos os meus amigos!





quinta-feira, 19 de julho de 2007

::Onde guardar tudo???::

Você também sofre com a falta de tempo para ler as novidades dos seus blogs e sites preferidos???

Seus problemas acabaram (heheheh)!!!! Brincadeiras a parte, você pode resolver seus problemas utilizando um Feed.

Mas o que é isso???

"São listas de atualização de conteúdo de um determinado site" segundo a Wikipédia.

Para facilitar: "feeds são uma forma de facilitar a leitura de vários blogs e sites, vendo apenas, num ponto central, o que há de novo em cada um." segundo o site Dehumanizer.com.

Ou ainda: "é um arquivo especial que, ao ser cadastrado em seu leitor RSS, traz os dados e as atualizações do site que você “assinar”. Deste modo, o seu leitor RSS te avisa quando um site tem novidades, economizando assim o seu precioso tempo online." pelo http://www.contosdaescola.net/.

Qual a vantagem?

Segundo o site http://www.interney.net/: "a vantagem de ler notícias através de RSS é que você pode em um único leitor concentrar notícias de centenas de sites diferentes e receber essas atualizações diariamente sem ter de visitar cada um dos sites, selecionando suas fontes de notícias você pode se manter bem informado e otimizar o seu tempo."

E tem mais: "um agregador de feeds permite "assinar" vários blogs, como se fossem revistas ou jornais, e ver, num ponto central, apenas o que há de novo em cada um. Ou seja, se, em 20 blogs, só 5 têm novos posts, podes ver só os novos posts desses 5. Sem teres de visitar os blogs, um a um" segundo Dehumanizer.com.

Interessado?

Você pode usar um leitor de notícias online ou offline, geralmente os leitores offline possuem mais recursos e são mais rápidos, os online em contrapartida permitem que você mantenha um controle único dos seus feeds independente de estar em casa, no trabalho ou em uma lan-house. Um dos leitores offline mais utilizados é o FeedReader e um dos leitores online mais utilizados é o Bloglines.

Ficou interessado no FeedReader? Então visite o tutorial, clicando aqui.

Eu uso o Bloglines. Para saber mais sobre como ele funciona, indico este tutorial: clique aqui.

Para saber mais:

Indico outras fontes de informação sobre o assunto:

>> Blogosfera da Marli
>> Contos da Escola
>> Dica da Miriam Salles (vídeo do YouTube)

sábado, 14 de julho de 2007

::Mapas Conceituais - Podcast::

Aproveitando que nesta semana retomei meus estudos sobre Mapas Conceituais, quero divulgar aqui a reinauguração da Sala de Video-Conferência do EscolaBR, com uma palestra sobre Mapas Conceituais.

A apresentação do Prof. Dr. Italo Dutra, com o tema Abordagem construtivista dos Mapas Conceituais, foi realizada virtualmente com a participação de cerca de 56 professores de vários estados brasileiros.

A palestra tem cerca de 2 horas, pode ser acompanhada com a apresentação (em ppt) e todo o material está disponível para download no Podcast EscolaBR .

segunda-feira, 9 de julho de 2007

::Dicas para as férias::

Navegando pelo site da Microsoft Educação, encontrei algumas dicas antigas, mas que servem para os dias atuais...

>> Aprenda Tecnologia como se Fosse Criança

Um relato agradável de uma série de experiências, com as quais podemos aprender muito: Brinque, Arrisque-se!, Seja Destemido, Seja Esperto ao Usar o Manual, Sempre Há uma Solução, Você Pode!

"Depois de ter aproveitado bem o descanso e revitalização das férias, pare um pouco para pensar na sabedoria dos meus formandos e colegas da Escola de Pine Ridge, e comece a planejar as lições do próximo ano letivo. Leve a sério suas recomendações e experimente. Lembre-se que é necessário arriscar-se, ser destemido e que nada é impossível!"

>> Quatro Princípios para a Verdadeira Integração Tecnológica

Siga-os e Você se Tornará um Verdadeiro Explorador de Caminhos!

::Aplicação de Mapas Conceituais em Sala de Aula::

Essa dica é da Jaque, lá no blog Informática na Educação :

Já conhecemos os Mapas Conceituais, mas muitas vezes deixamos de usá-los por falta de um programa adequado. A dica da Microsoft mostra uma possibilidade de como construir um utilizando a apresentação de slides. Com um tutorial detalhado, não tem como ficar com dúvidas... É só colocar a mão na massa!!! Agora acho que vou construir um tutorial utilizando o Impress!!!

"Os mapas conceituais podem ser utilizados como uma estratégia de estudo já que, inclusive na sua confecção, o aluno tem acesso ao conteúdo e pode administrá-lo da forma que achar mais coerente. Com as informações em mãos, ele deverá julgar o que é mais ou menos importante para a realização do trabalho, levando em consideração que tipo de conhecimento que se quer representar.

Semelhante aos diagramas, os mapas conceituais, ligam conceitos e descrições por meio de palavras-chave sobre um mesmo tema. São construídos constituindo uma forma hierárquica, ou seja, do mais abrangente conceito, seguido por um intermediário, até o mais restrito e é, sobretudo, uma poderosa ferramenta para diversas áreas do ensino e da aprendizagem escolar, como planejamentos de currículo, sistemas e pesquisas em educação.

Dê a chance de seus alunos entrarem em contato com um tipo de estudo diferenciado. Você vai ver como isso pode mudar a maneira que eles enxergam os estudos."

Veja mais em: Aplicação de Mapas Conceituais em Sala de Aula

sexta-feira, 6 de julho de 2007

::Web 2.0 significa usar a inteligência coletiva::

Entrevista no site Deutsche Welle

A visão da inteligência artificial está virando realidade, conta Tim O'Reilly. A presença da internet em nossa vida, diz ele, já é muito maior do que pensam alguns desinformados. E não há caminho de volta.

Quando falamos em web 2.0, utilizamos um conceito definido por Tim O'Reilly:

“Web 2.0 significa desenvolver aplicativos que utilizem a rede como uma plataforma. A regra principal é que esses aplicativos devem aprender com seus usuários, ou seja, tornar-se cada vez melhores conforme mais e mais gente os utiliza. Web 2.0 significa usar a inteligência coletiva.”

Em entrevista a Christina Bergmann, Tim O'Reilly falou sobre o futuro da rede mundial. Seguem alguns dos tópicos:

>> Pode-se dizer que a web 2.0 é uma internet democrática?

Creio que, em princípio, todos os novos mercados tecnológicos são democráticos e abertos. Por isso é que há sempre um grande alvoroço a respeito. Os obstáculos são pequenos, qualquer um pode participar. Mas, conforme o tempo passa, o poder se concentra nas mãos de alguns poucos. Na minha opinião, estamos atualmente nesta fase da internet. Sim, é tudo muito democrático, mas chama a atenção o fato de todos os start-ups interessantes não se tornarem independentes, e sim serem comprados por grandes empresas. Neste sistema, os ricos ficam cada vez mais ricos e cada vez menos democráticos.

>> Quando pensamos na maneira como lidamos com o computador, ainda pensamos em sentar à frente de um monitor e digitar coisas num teclado. Mas o computador ficará cada vez mais em segundo plano.

>> Algo é criado através de um trabalho comunitário?

Sim, mas as pessoas não sabem que estão criando algo. (...) Estamos caminhando em direção à inteligência artificial. Embora ainda seja um ser humano que diga ao programa que operação executar. (...) Inserimos cada vez mais dados na rede global e há gente que escreve programas para estabelecer novas conexões. É como se aumentassem as sinapses do cérebro coletivo.

>> Mas, se as pessoas não sabem o que acontece com seus dados, isso não afeta seu direito a uma esfera privada?

Na minha opinião, o futuro desenvolvimento da web 2.0 ainda trará muitas preocupações no que diz respeito à esfera privada. Mas é preciso entender que as pessoas estão dispostas a trocar sua esfera privada pelos benefícios que isso traz. A internet tem má fama no tangente à esfera privada, mas o que acontece quando você usa seu cartão de crédito? Você também fornece todos os seus dados pessoais e ninguém faz alarde a respeito.

>> Haverá então duas sociedades – uma com acesso à internet e outra que fica de fora?

Há sempre diferenças graduais no acesso à tecnologia. Quando o PC foi introduzido, havia um grande grupo que tinha e outro que não tinha. Com o tempo, cada vez mais pessoas adquiriram essa tecnologia. A internet se torna cada vez mais onipresente e será acessível pelo telefone e através de outros equipamentos, em versões mais simples. As informações contidas na internet serão acessíveis de diversas formas.

Nós achamos que há bilhões de computadores lá fora – mas isso é mentira. Na verdade, existe apenas um e é disso que se trata na web 2.0. Tudo será conectado com tudo. O que entendemos hoje por computador é, na verdade, apenas um equipamento de acesso ao cérebro eletrônico global que estamos criando.

Para ler a entrevista na íntegra, visite o site.

Compartilhe