terça-feira, 23 de janeiro de 2007

::Avaliar para formar::

Docentes modificam a avaliação para integrar ensino e aprendizado

"Teorias, fórmulas, soluções para problemas, maneiras autônomas de construir o conhecimento. Sejam quais forem os conceitos que você cultiva como educador, é possível saber o que cada aluno absorve nas suas aulas? Existe uma forma personalizada e justa de mensurar o que o estudante da sua disciplina aprende e aprimora durante o período letivo?

O conceito de avaliação formativa se baseia nas idéias de pedagogos como Philippe Perrenoud, que defende que se deixe de priorizar o único aspecto considerado pela avaliação somativa tradicional - a atribuição de um "juízo de valor" ao conhecimento do aluno -, e que se passe a valorizar outras esferas importantes do processo de ensino/aprendizado, como a relação de parceria autônoma entre professor e aluno na construção do conhecimento. Por meio de um acompanhamento contínuo e diferenciado, pretende-se considerar o processo de aprendizado do estudante em sua forma plena e, além disso, permitir que o próprio professor aprimore continuamente suas estratégias de ensino. "

O artigo pode ser conferido na íntegra no site Universia, trazendo o depoimento da professora da UCS e nossa colega no NTE, Isolda Giani de Lima.

Para ler o artigo, clique aqui.

Fonte: Universia

Outros posts sobre o assunto:



0 pessoas deixaram comentários!:

Compartilhe