domingo, 15 de outubro de 2006

::Dia do Professor::


Como esta data é muito importante para mim... não poderia deixá-la passar em branco.

Entre as muitas mensagens que recebi hoje, destaco a entrevista de Rubem Alves, publicada no site Universia. Vale a pena ler ela na íntegra, deixo aqui apenas um trecho:

"JT Pergunta: O Dia do Professor ainda é uma data a ser comemorada?

Rubem Alves: O melhor presente para o Dia do Professor seria a garantia de espaço para que pudessem trocar experiências, que tivessem pelo menos uma hora por semana para si, sem ter de cumprir tarefas burocráticas. Os políticos pensam que o problema da Educação é resolvido com a inauguração de escolas ou com o aumento do salário. O aumento do salário é importantíssimo, mas só dar mais dinheiro não resolve o problema, é preciso mudar a cabeça dos professores, que estão presos a currículos que vêm de cima, e estes, por sua vez, estão atrelados ao vestibular - coisa mais besta do mundo. Nem o Lula nem o Alckmin passariam no vestibular e não é porque são burros, mas porque têm memória inteligente, diferente do que o vestibular exige: um conteúdo decorado que ninguém mais lembra depois de um mês da prova.

JT Pergunta: Mas o que você quer dizer com 'mudar a cabeça dos professores'?

Rubem Alves: São várias coisas. Uma condição para ingressar no magistério deveria ser amar a criança, mas muitos o escolhem apenas para conseguir emprego. A inércia também é um problema, pois muitos se acomodam a um determinado sistema. A única maneira que vejo para mudar a cabeça desses professores é falar, é fazer com que essas pessoas descubram que a Educação é uma coisa maravilhosa. Acho um absurdo aqueles professores que não conseguem manter a disciplina. Se as crianças estão indisciplinadas é porque aquilo que têm em aula não interessa. Gosto de 'botar minhoca' na cabeça dos professores para que tentem sair da rotina. Imagine que chato é ter de seguir o mesmo currículo ano após ano."

Fonte: Universia

Outros posts sobre o assunto:



0 pessoas deixaram comentários!:

Compartilhe