sábado, 22 de dezembro de 2007

COMO TORNAR UM GAME EDUCATIVO?

Você experimentou jogar Crystal Clear? Ele não é um jogo que foi desenvolvido especialmente para fins educativos. Mas você parou para pensar no potencial pedagógico que ele tem?

Faço aqui uma proposta de uso deste jogo na educação. Basta deixar que as crianças joguem e fazer algumas intervenções para que todos se dêem conta das regras:

1°) Apresente o jogo para seus alunos (ele é em inglês, mas isso não atrapalha em nada, bem ao contrário, os deixa livres para explorar as possibilidades). Deixe que joguem em duplas, assim as crianças trocam idéias e exploram suas hipóteses juntas, além de proporcionar que aqueles que não estão jogando socializem suas descobertas.

2°) Explique que o objetivo do jogo é juntar cinco peças da mesma cor.

3°) PRIMEIRA PROVOCAÇÃO: Como podemos movimentar as peças pelo tabuleiro? Deixe os alunos explorando e socializando suas descobertas livremente. No primeiro momento, o jogo parece difícil, mas na medida em que os alunos vão descobrindo estratégias, o nível de facilidade aumenta.

4°) SEGUNDA PROVOCAÇÃO: O que significam os cadeados sobre as peças coloridas? A partir de que momento eles aparecem no jogo?

5°) TERCEIRA PROVOCAÇÃO: Por que algumas peças estão ‘rachadas’? O que elas fazem?

6°) QUARTA PROVOCAÇÃO: Para que servem os corações? Qual a função deles no jogo?

7°) Depois que todos já experimentaram o game, tentem registrar as regras do jogo. Pode ser um texto coletivo, em duplas ou individualmente. Eu escolheria o texto coletivo, pois além de desenvolver as habilidades de escrita, a troca de idéias é uma ótima oportunidade para estimular o raciocínio lógico e a organização coerente dos fatos. O texto pode ser registrado em um cartaz, numa lâmina para retroprojeção ou no computador – para ser impressa e fixada como cartaz.

DICA: Como o jogo não tem um tempo determinado de duração, e pode se estender por longas horas depois que as crianças descobrem suas regras, pode ser estabelecido um tempo máximo para cada jogador.

ALÉM DO JOGO

Além de descobrir as regras e trabalhar com a concentração, levantamento de hipóteses, resolução de problemas, pensamento lógico,... o jogo pode ser um aliado nas aulas de Matemática.

Clique aqui para visualizar as sugestões de atividades.

Outros posts sobre o assunto:



0 pessoas deixaram comentários!:

Compartilhe