quarta-feira, 16 de maio de 2012

Trabalhando com música na escola

A lei nº 11.769, que foi sancionada em 18 de agosto de 2008, determina que a música deve ser conteúdo obrigatório em toda a Educação Básica. Esse ano, 2012, é o limite para incluirmos o ensino da música em nossas aulas, não como uma disciplina, mas de forma interdisciplinar incluindo esse conteúdo no projeto pedagógico da escola.

É importante ressaltar que o objetivo não é formar músicos, e sim desenvolver a criatividade, a sensibilidade e a integração dos alunos, conforme a professora Clélia Craveiro, conselheira da Câmara de Educação Básica do CNE (Conselho Nacional de Educação).

A lei não determina conteúdos que devem ser trabalhados, mas sabemos que a música ajuda no desenvolvimento integral dos alunos, desenvolvendo as habilidades físico-cinestésica, espacial, lógico-matemática, verbal e musical. O MEC propõem a exploração da diversidade cultural brasileira, trabalhando além das noções básicas de música, dos cantos cívicos nacionais e dos sons de instrumentos de orquestra, cantos, ritmos, danças e sons de instrumentos regionais e folclóricos.

A diretora regional da Associação Brasileira de Ensino Musical (ABEM), Sonia Albano, diz que o mais importante é trabalhar:
  • a coordenação motora, 
  • o senso rítmico e melódico, 
  • o pulso interno, 
  • a voz, 
  • o movimento corporal, 
  • a percepção, 
  • a notação musical sob bases sensibilizadoras, 
  • além de um repertório que atinja os universos erudito, folclórico e popular. 
A audição é uma parte importante da educação musical. A tecnologia facilitou o acesso à música nos últimos anos, o que aumentou as possibilidades de atividades musicais assim como os gêneros, programas e dimensões que cada mídia oferece. Por isso é importante compreender alguns conceitos:
Segundo Granja, “poderíamos dizer que o ouvir refere-se ao conforto do previsível, enquanto o escutar demanda uma predisposição para a acuidade sonora”.
Sabemos que a habilidade musical pode ser desenvolvida, por isso temos que "aprender a escutar, com concentração e disponibilidade para tal, faz parte do processo de formação de seres humanos sensíveis e reflexivos, capazes de perceber, sentir, relacionar, pensar, comunicar-se".

Por isso, VAMOS OUVIR MÚSICA NA SALA DE AULA. 

Confira algumas sugestões de atividades aqui no Bloguinfo:
http://bloguinfo.blogspot.com.br/search/label/M%C3%BAsica

Fontes de pesquisa:


www.superdelicia.com.br/infos.asp?lang=pt_BR&codigo_texto=7

http://www.abemeducacaomusical.org.br/Masters/revista_musica_na_escola/4_maneiras_de_ouvir_musica.pdf

Outros posts sobre o assunto:



1 pessoas deixaram comentários!:

Cristian disse...

É necessário que as crianças com mais de seis anos, a partir de aprender um monte de música, este é desenvolver habilidades que ainda não, então eu acho que devemos abrir mais aulas de musica para crianças pequenas.

Compartilhe