quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Sobre uso dos computadores nas escolas

Tenho pesquisado muito sobre esse assunto e deixo aqui algumas sínteses das minhas reflexões:

[...] as pessoas ainda acreditam que os recursos tecnológicos podem salvar a educação.

[...] a grande aposta que se faz em relação a tecnologia é a motivação do aluno. Mas o que a gente faz com os equipamentos quando a euforia inicial passa?

[...] nossos alunos já estão acostumados com o mundo digital, o grande desafio é preparar o professor que vai trabalhar com esse aluno a entender esse universo e ser capaz de criar estratégias de aprendizagem com novas ferramentas.

Em entrevista a Revista TIC Educação Eugenio Severin, especialista em tecnologia e educação, foi consultor do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) em TIC na educação para a América Latina, diz que a tecnologia sozinha não é capaz de fazer milagre:
"Vejo uma oportunidade de reformulação, em que as tecnologias são importantes, não porque elas vão fazer a mudança, mas porque serão parte do fenômeno que vai obrigar a mudança e também serão parte da solução”.
"O problema não está na tecnologia, mas nos projetos educacionais que ainda apostam no uso incremental da ferramenta. Colocar a tecnologia em sala de aula sem pensar novas práticas educativas e sem capacitar os professores é a mesma coisa de comprar um piano, colocá-lo na sala e esperar que as crianças se tornem músicos.”
Leia a entrevista na íntegra com o professor Eugenio Severin aqui: www.ticeducacao.com.br/ticeducacao.php?edi=340&tabs=tab2

Leia também o resumo da mesa-redonda 'Tablets, notebooks e computadores na escola: políticas públicas em debate', realizada durante a 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC):
http://www.sbpcnet.org.br/saoluis/imprensa/texto34.php

Outros posts sobre o assunto:



0 pessoas deixaram comentários!:

Compartilhe