quarta-feira, 16 de janeiro de 2008

::"INTERNETÊS" - A LINGUAGEM DO MUNDO VIRTUAL::

Este é um assunto que me interessa muito. Já apresentei ele várias vazes aqui no Bloguinfo. Hoje encontrei um artigo da pedagoga Caroline Ferreira Costa, no Jornal Virtual Profissão Mestre.
Ela afirma que o “Internetês” é a linguagem utilizada no ambiente virtual e que veio para ficar e que surgiu devido à necessidade de agilizar a digitação e é uma forma de escrita informal. E essa linguagem vai se aperfeiçoando e mudando a cada dia! Quem não estiver conectado ao mundo virtual, vai se deparar com um enigma quando tentar ler alguma coisa.

Esse assunto tem aterrorizado os professores de Língua Portuguesa e vem criando um alarde na sociedade educacional. Alguns são totalmente contra essa nova linguagem e acreditam que ela seja um “massacre” à nossa Língua. Há também os que não vêem problemas e até acreditam que esse
dialeto seja uma nova forma de escrita, um novo idioma.

A grande questão é: Como essa linguagem interfere no processo de aprendizagem? Positiva ou negativamente? É isso que temos que analisar, de acordo com a realidade em que estamos inseridos.
Caroline faz uma rápida análise de quando ela pode ser nociva e quando pode ser construtiva. De uma forma simples, ela apresenta alguns pontos significativos para este debate:

>> Saber quando usar
>> Possibilidade de interação
>> Aproveitar o interesse do aluno
>> Orientar (a censura é inútil)
>> Os professores precisam se inteirar sobre o tema. O importante é não ficar alheio e fazer a sua parte!

Leia o artigo na íntegra, clicando aqui.

Outra dica de leitura é o artigo Internetês: tradição ou ruptura de linguagem?, de Mariana Ramalho Procópio e Cíntia Regina de Araújo, da UFMG, que sugere a problematização de algumas questões sobre a linguagem utilizada em ambientes de interação virtual. Para ler, clique aqui.



Fonte: Profissão Mestre

Outros posts sobre o assunto:



0 pessoas deixaram comentários!:

Compartilhe